Histórias do casarão próximo à Igreja Matriz

Este casarão foi construído aproximadamente em 1925, tendo como mestre de obras Sr. Alfredo Maia. Todo o material utilizado na construção foi transportado em carro de boi. O primeiro proprietário foi Sr. Josué Ferreira do Amaral, que construiu afim de moradia e comércio, sendo o ponto comercial um armazém muito sortido. Em 1942, o imóvel foi adquirido pelo Sr. Pedro Teodoro do Amaral. Em 1950, Sr. José Marinho dos Santos, farmacêutico, comprou o imóvel utilizando-o como residência e montou uma farmácia no local do comércio. Em 1962, a residência foi adquirida pelo Sr. Agostinho Batista, escrivão, e no ponto comercial, foi implantado Cartório. Em 1970, o imóvel foi vendido para o Sr. José Clemente e o ponto comercial ficou sem uso. Em 1976, o Sr. Guilherme Mendes Lima adquiriu o imóvel de propriedade de seus familiares até a presente data. De 1976 até 1980, o 1º pavimento foi usado por Grupo de Jovens (Jucosg e MiniJucosg) para reuniões aos sábados. Na década de 70, o farmacêutico Milton instalou no local a Farmácia Galeno. Em 1980, o ponto comercial foi alugado para a empresa Ascânio Turismo, que instalou bilheteria para aquisição de passagens Linha São Gonçalo do Pará a Divinópolis. Em 1990, com a criação do Terminal Rodoviário, o ponto comercial deixou de ser bilheteria. Chegou a ser posto de atendimento do Rural Minas, loja comercial de fotografia, mercearia, dentre outros. Posteriormente foi utilizado como bar do Sr. Gilson Galvão. Em 1992, Sr. Gustavo Mendes Lima, filho de Sr. Guilherme, instalou o Ponto do Fazendeiro, casa especializada para atender o produtor rural.




TAG's: Histórias, casarão, próximo, Igreja, Matriz

Inicial | Voltar
Link permanente: