Praça Jatobá, patrimônio do Município

 

A Praça Jatobá, assim denominada em razão de um enorme pé de jatobá que cresceu no local, possuía galhos que ultrapassavam a copa das demais árvores. Muitos moradores acreditavam que a planta nasceu ali em meados do século 19. Por ali passavam, diariamente, tropeiros e viajantes. O Largo do Jatobá, como era conhecido o espaço entorno, era o local em que a cidade recebia autoridades, pessoas públicas, realizações de eventos tradicionais,religiosos ou culturais, onde se instalavam circos e ciganos. Citando alguns nomes conforme memória popular: Circo Irmãos Elias, Irmãos Pimenta, Gangorra e Janete, Circo Tourada, Pinguinho de Ouro, Circo Oliveira, este em especial movimentou a cidade pelo fato de o fazendeiro Antônio Nogueira Maia ter se apaixonado e casado com a moça do circo: Maria Aparecida Nogueira (fato registrado em livro de memória da própria autora); Parque do Pipoca, Parque da Dona Maria. Ali, as bandas tocavam e padres eram recepcionados pelo povo da cidade.
Em agosto de 1949, conforme Lei Municipal Nº 10, que denomina os logradouros públicos da cidade, o Largo do Jatobá recebe o nome de Praça Marechal Deodoro, pelo então Prefeito Augusto Gomes. Com o tempo, muitas das outras árvores foram sendo cortadas, mas o velho jatobá permaneceu, até que no início dos anos 50, quando um acidente com o filho de um distinto morador sangonçalense fez com que mandassem cortar a árvore. O povo chorou em silêncio, mas não se esqueceu do velho jatobá, mantendo a tradição de para lá se dirigir em momentos de festa e descontração e de chamar o local de Praça do Jatobá.
Em 1976, sendo prefeito Osvaldo Luiz Maia, através da Lei N º 558/76, que dispõe sobre substituição de denominação de Praças, substituiu o nome de Praça Marechal Deodoro, por Praça do jatobá. Em 1996, no governo do prefeito Euclides José de Souza, obteve projeto com arborização, inclusive com duas mudas de jatobazeiro, bancos em madeira e ferro, uma quadra de areia com arquibancadas e iluminação, revitalizando a praça que possuía uma área total de 1.204,50 metros quadrados. O local é um dos patrimônios tombados pelo município. Histórias e lembranças também são cultura.




TAG's: Praça, Jatobá, patrimônio, Município

Inicial | Voltar
Link permanente: